Entrar


Entrar

Você esta aqui: Institucional  Unidades

Instagram

Galeria de Vídeos

Energia Limpa

Henrique Prata (HCB) , Jacyr Costa Filho (Diretor da  Guarani) e Emmanuel  Carvalho (Prefeito de Barretos)

A instituição e a Companhia Guarani firmaram um contrato na última sexta-feira, dia 17, para receber energia elétrica limpa coogerada nas unidades industriais, a partir da queima do bagaço da cana-de-açúcar. Na ocasião, esteve presente na sede do Hospital de Câncer com a presença do diretor-geral do hospital, Henrique Prata, e do diretor-presidente da Guarani, Jacyr Costa Filho.

A Companhia, uma das líderes do setor sucroenergético brasileiro, vai fornecer 1.200 MW/h ao longo de 12 meses para o centro de saúde. A quantidade é suficiente para abastecer o pavilhão Sandy & Junior, destinado à Internação Pediátrica, durante o período do acordo.

“Esta parceria entre a Guarani e o Hospital de Câncer tem grande significado. O excelente trabalho social do Hospital, do qual todos temos orgulho, contará neste período com a energia limpa e renovável gerada na indústria canavieira. O aspecto social, ambiental e econômico do desenvolvimento sustentável não poderiam ser melhor representados”, afirma o diretor-presidente da Guarani.

“Que o exemplo da Guarani possa ser seguido por outras usinas. A economia gerada por esta doação chega em uma boa hora, para nos ajudar a diminuir o déficit operacional, em um momento de crescimento do Hospital”, afirma Henrique Prata, diretor geral do Hospital

Com diversos projetos na região, a Guarani sempre contribui com as causas do Hospital de Câncer de Barretos. A Companhia instalou e mantém uma Brinquedoteca que auxilia no tratamento de crianças e apoiou a criação do (IRCAD) no hospital.

Sobre a Guarani

A Guarani é uma das empresas líderes do setor sucroenergético brasileiro. Seu principal negócio é a transformação da cana-de-açúcar em açúcar, etanol e energia, bem como a comercialização desses produtos.

Possui sete unidades industriais, localizadas na região noroeste do Estado de São Paulo. São elas: Andrade, Cruz Alta, Mandu, São José, Severínia, Mandu, Tanabi e Vertente (controle de 50% em parceria com o Grupo Humus); e uma em Moçambique, na África.

A Guarani tem capacidade para processar: 20 milhões de toneladas de cana-de-açúcar e produzir 1,9 milhão de toneladas de açúcar, 860 000 m³ de etanol e 400 GW/h de energia (para comercialização).

Seu modelo de negócio baseia-se na localização estratégica de suas plantas industriais, no abastecimento da matéria-prima através de produtores agrícolas, no foco em produtos de alto valor agregado e na especialização de suas plantas para atender às demandas do mercado.

Tem como acionistas duas empresas líderes em suas áreas de atuação, a Tereos Internacional e a Petrobras Biocombustível. A Tereos Internacional, por sua vez, é controlada pelo grupo francês Tereos, um dos principais produtores de açúcar, amido, etanol e álcool do mundo.