Entrar


Entrar

Você esta aqui: Institucional

Faça sua Doação, Salve Vidas

 

Instagram

Galeria de Vídeos

OncoEventos

HA realiza 3ª ‘Capacitação em Sinais e Sintomas do Câncer’ para enfermeiros

Cerca de 150 enfermeiros, vindos de várias regiões do Brasil, se reuniram nos dias 25 e 26 de maio, no Centro de Eventos Dr. Paulo Prata, em Barretos (SP), para participar da 3ª edição da “Capacitação em Sinais e Sintomas do Câncer” do Hospital de Amor. O evento, que também é realizado no mês de março para os médicos que prestam atendimento a crianças e adolescentes na rede pública de saúde, teve o objetivo de orientar e habilitar esses profissionais para que possam colaborar no diagnóstico precoce do câncer e enviar esses pacientes com mais rapidez para tratamento na instituição.

Durante a capacitação, os enfermeiros participaram de palestras ministradas por profissionais do HA, que abordaram temas como: A importância do diagnóstico precoce; Sinais de alerta nos exames; Tumores sólidos; Leucemias; Linfomas; Apresentação de casos clínicos; Tumores abdominais; Retinoblastoma; Tumores Cerebrais e Estudo de peregrinação das famílias.

Graças ao treinamento, os participantes poderão se tornar referência na cidade onde atuam, criando um acesso direto com os médicos do Hospital, facilitando o envio de exames e discussão de casos. Segundo a gerente de enfermagem da unidade infantojuvenil, Débora Rebollo Campos, o enfermeiro é um dos profissionais que passa mais tempo com a criança e com o adolescente. Desta forma, é ele que possui mais tempo para ouvir o que o paciente tem ou está sentindo. “Quanto mais pudermos facilitar o começo do tratamento, mais tempo ganhamos para o paciente, aumentando as chances de cura. O retorno desses eventos é sempre muito positivo”, afirmou Débora.

Para a coordenadora da Caminhada “Passo que Salvam” – uma das principais campanhas de conscientização promovidas pelo Hospital de Amor – e também uma das responsáveis pela capacitação, Naima Kathib, é fundamental que os enfermeiros entendam a importância deles na divulgação do conhecimento adquirido no treinamento para a comunidade e o local onde atuam. “Através do conhecimento em sinais e sintomas do câncer infantojuvenil, conseguimos aumentar as chances de cura dos pacientes. E é por meio da divulgação dessas informações que podemos contribuir para que mais pessoas chegue precocemente à instituição”, declarou.

Após as palestras, os profissionais puderam fazer uma visita e conhecer de perto o trabalho realizado pelo Hospital de Amor Infantojuvenil.

O câncer infantojuvenil
De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), assim como acontece em países desenvolvidos, no Brasil, o câncer já representa a primeira causa de morte (8% do total) por doença entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos. Estima-se que ocorreram cerca de 12.600 casos novos doença nesta faixa etária, no país, em 2017.

Hoje, em torno de 80% das crianças e adolescentes acometidos de câncer podem ser curados se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados. A maioria deles terá boa qualidade de vida após o tratamento adequado.