Entrar


Entrar

Você esta aqui: Institucional

Faça sua Doação, Salve Vidas

 

Instagram

Galeria de Vídeos

OncoEventos

Dia da Saudade: Conheça as ações de apoio às famílias dos pacientes do HA

No dia 30 janeiro, celebramos o ‘Dia da Saudade’, um sentimento poderoso capaz de trazer nostalgia em relação a lugares, momentos e pessoas. Lembrada em canções, poemas, roteiro de filmes, novelas e no dia a dia, a saudade é algo que todas as pessoas já sentiram em algum momento da vida, principalmente quando se perde alguém.

Vivenciar uma perda é um processo doloroso, no entanto, o período de luto se torna menos difícil quando os envolvidos encontram apoio e acolhimento. Sabendo da importância de se oferecer conforto e amparo aos familiares após enfrentarem essa situação, o Hospital de Amor criou dois projetos: “Encontro de Pais Enlutados” e “Outono em Cores”. Ambos com o intuito de estimular a troca de experiências e sentimentos entre familiares e colaboradores, proporcionando momentos de reflexão e superação.

Encontro de Pais Enlutados
O evento surgiu em 2010, através da iniciativa da oncologista pediátrica do Hospital de Amor Infantojuvenil, Dra. Erica Boldrini. De acordo com a médica, a ideia nasceu por conta da necessidade de oferecer apoio aos pais que passavam por muito sofrimento com o final da vida de seus filhos e que persistia com esse sentimento intenso de dor.

Na última edição do encontro (8ª), realizada no dia 3 de outubro de 2017, participaram 10 famílias, além de colaboradores da instituição, entre médicos, equipe multiprofissional e voluntários. “ A iniciativa é tão fundamental para essas famílias, que são elas mesmas que organizam a data e o recrutamento dos participantes. Todos vêm buscando crescer, aprender e a lidar com a saudade, não se esquecendo jamais de quem já se foi”, afirma Dra. Erica.

Outono em Cores
O “Outono em Cores” foi criado em 2014 pela equipe do Hospital São Judas Tadeu – a unidade de cuidados paliativos e de atenção ao idoso do Hospital de Amor. A ideia também foi oferecer apoio às famílias que sofrem com a dor da perda, ajudando-as a conviver com o sentimento de saudade e fazendo disso algo positivo. “De início, as pessoas ficam preocupadas em como será o evento, mas quando chegam, encontram tanto acolhimento que acabam se sentindo à vontade. Assim, cria-se uma rede de ajuda para o enfrentamento desse processo tão doloroso, que faz parte da vida, mas é desafiador”, explica a médica paliativista da unidade e uma das idealizadoras da ação, Dra. Michelle Uchida.

Na 2ª edição, realizado dia 23 de setembro do ano passado, 350 pessoas tiveram a oportunidade de participar de dinâmicas e de um bate-papo com os profissionais da instituição. O nome do evento foi escolhido para fazer alusão ao tempo que os familiares demoram para progredir em relação à dor da perda, uma vez que, após a estação do outono, a primavera traz uma nova energia, através da chegada das flores e suas cores.