Entrar


Entrar

Você esta aqui: Institucional

Faça sua Doação, Salve Vidas

 

Instagram

Galeria de Vídeos

OncoEventos

Programa de Pós-Graduação do Hospital conquista nota 5 na avaliação da CAPES

 

O programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Oncologia do Hospital de Câncer de Barretos atingiu, no mês de setembro, um status de grande diferenciação de qualidade ao conquistar a classificação ‘5’ no contexto de avaliação quadrienal (2013 a 2016) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal em Nível Superior (CAPES), do Ministério da Educação do Brasil.

Inscrito na área de ‘Concentração Designada de Medicina I’, na especialidade de ‘Oncologia’, o programa teve início em 2011 e atualmente conta 66 alunos regulares, 36 mestrandos e 30 doutorandos, além de 29 docentes, sendo 18 permanentes e 11 colaboradores. No total, o curso já formou 81 profissionais: 71 deles no mestrado e 10 no doutorado.

A Pós-Graduação do HCB conta com 4 linhas de pesquisa, que representam os temas de investigação para desenvolvimento de projetos pertinentes a área da oncologia. São elas: ‘Cuidados Paliativos e Qualidade de Vida’, ‘Epidemiologia e Prevenção em Câncer’, ‘Oncologia Clínica e Cirúrgica’ e ‘Oncologia e Patologia Molecular’.

A CAPES regulamenta os intervalos para avaliações dos programas em atividade. As diretrizes básicas que os norteiam baseiam-se na transmissão de conhecimento cientifico realizado com o uso de projetos de relevância nas áreas de especialidades. Desta forma, é necessário que a instituição dirija suas ações em temas que possibilitem o desenvolvimento de dissertações de mestrado e doutorado nos prazos estipulados. De acordo com o coordenador do programa de Pós-Graduação do Hospital, Dr. Adhemar Longatto Filho, para respeitar e cumprir essas regras, o HCB criou um regimento interno (particular para cada programa) que dimensiona e rege as ações. “Para conquistar esse credenciamento, tivemos que publicar nossas produções em periódicos que tivessem um impacto reconhecido pelas comunidades científicas e que levassem algum benefício para os pacientes que sofrem ou que possam sofrer com o câncer, atuando em vertentes diagnósticas, prognósticas, terapêuticas e de prevenção”.

Embora muito recente, o programa de Pós-Graduação da Fundação PIO XII, destaca-se pela vocação inovadora e orientada a todos os níveis socioculturais. “O HCB sai sempre à frente no cenário nacional e mundial, pois partimos do princípio de que temos a missão de fazer pontes translacionais, que saiam das bancadas dos laboratórios e beneficiem a prática médica em todas as suas vertentes, inclusive, na educação de crianças, jovens e adultos, passando por profissionais da área”, afirma o coordenador.

Dentro do programa, atuam, além de profissionais da área da saúde, multiprofissionais de outros segmentos, como físicos e matemáticos, por exemplo. Outro diferencial é que ainda existem poucos programas de pós-graduação em oncologia no Brasil, principalmente, com parcerias nacionais e internacionais tão importantes, estágios em grandes centros de pesquisa fora do país e recebimento de estudantes estrangeiros. “Nós conseguimos descentralizar a busca dos profissionais por qualificação, normalmente restrita a São Paulo e Rio de Janeiro, facilitando o acesso de alunos do interior do Estado”, explicou Longatto.

Critérios
Para que a CAPES reconhecesse o Hospital de Câncer de Barretos como merecedora da nota 5, foi necessário cumprir alguns critérios:

- Os docentes são preferencialmente dedicados à pós-graduação de forma intensa, cumprindo não apenas as metas da agenda dos projetos dos alunos, como também participando de organizações de cursos e reuniões científicas da área.

- A qualidade das pesquisas reflete, em partes, nos auxílios financeiros obtidos junto às agências de fomento, como a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

- A qualidade dos laboratórios e de toda a infraestrutura da instituição possui um diferencial notável, refletindo em recursos humanos e materiais que são continuamente utilizados em diversos outros setores.

- As iniciativas em prevenção também são igualmente responsáveis pela exemplar atuação do HCB em diferentes pontos do território nacional e que acabam por influenciar o desempenho da pós-graduação.

De acordo com Longatto, atingir certo patamares, como a nota 5, por exemplo, é uma missão que exige o empenho de muitos, mas, se manter nessa posição e almejar níveis maiores exige um trabalho sempre mais elevado e diário: mais alunos, mais projetos, mais financiamento, mais publicações, mais interações com a sociedade, etc. “Costuma-se discutir no programa de pós-graduação que chegar a um determinado ponto é sempre muito mais fácil do que manter-se nele. Agora, precisamos executar um trabalho com data para início e sem data de término, com o intuito de conquistar a nota 6 para o próximo quadriênio”, declarou.

Confira as linhas de pesquisas em: https://www.hcancerbarretos.com.br/linhas-de-pesquisa.