Entrar


Entrar

Você esta aqui: Institucional

Faça sua Doação, Salve Vidas

 

Instagram

Galeria de Vídeos

OncoEventos

Hospital de Câncer inaugura 'Centro de Pesquisa Molecular' e comemora 55 anos

 

Referência no tratamento de oncologia, o Hospital de Câncer de Barretos comemora, neste 24 de março, 55 anos de história com a inauguração de um grande projeto: o Centro de Pesquisa Molecular em Prevenção de Câncer. O prédio, localizado na cidade de Barretos, hospedará o primeiro biotério da entidade, uma área que permitirá testar a ação tumorigênica da exposição a fatores ambientais e ocupacionais, além de novos medicamentos em modelos animais, antes do tratamento com pacientes. “Algumas medicações são eficazes em estudos pré-clínicos, mas não apresentam os mesmos resultados em seres vivos. Por isso, essa análise é importante e ajuda significativamente na qualidade de vida do paciente”, afirma Rui Manuel Reis, diretor científico do Instituto de Ensino e Pesquisa do HCB.

O projeto só foi possível graças à parceria com o Ministério Público do Trabalho de Campinas, que destinou R$ 96 milhões do “caso Shell” para algumas instituições de saúde em todo o Brasil. Desse valor, carca de R$ 70 milhões foram direcionados ao Hospital de Câncer de Barretos, contemplando pesquisa, prevenção, tratamento e educação em oncologia. De acordo com o Procurador-Geral do Trabalho, Dr. Ronaldo Fleury, é uma imensa honra para o Mistério Público do Trabalho poder contribuir com uma obra tão grandiosa e importante como esta. “Senti uma emoção muito grande nas explicações que recebi a respeito do Centro de Pesquisa, e sei que essa emoção é própria daquelas pessoas que fazem a diferença para um país melhor”.

O Procurador do Ministério Público do Trabalho de Campinas, Ronaldo José de Lira, enalteceu a união entre o HCB e o MPT. “O MPT nos permitiu que transformássemos uma triste realidade em um final feliz, e essa parceria ainda vai longe! Estamos muito honrados por presenciar mais essa conquista, porém, esse é só mais um passo”, finalizou.

Além deles, diversas autoridades locais, regionais e nacionais, médicos, pesquisadores e demais colaboradores do “Hospital do Amor” prestigiaram a cerimônia.

Caso Shell
A Shell iniciou as operações no bairro Recanto dos Pássaros, em Paulínia (SP), em meados dos anos 1970. Em 2000, a fábrica foi vendida para a Basf, que manteve as atividades até 2002, quando houve interdição pelo Ministério do Trabalho e Emprego. Na época, foi descoberto que o solo da fábrica de pesticidas e o lençol freático que abastece as chácaras do bairro estavam com produtos tóxicos. Três anos mais tarde, um relatório do Ministério da Saúde concluiu que as duas companhias cometeram irregularidades na desativação da fábrica.

O processo provou que a exposição dos ex-empregados tem relação direta com doenças contraídas por eles anos após a prestação de serviços. Segundo o MPT, desde o ajuizamento da ação, foram registrados mais de 60 óbitos. O acordo também garantiu atendimento médico vitalício a 1.058 vítimas.

Ex-funcionários da Shell vieram a Barretos e também acompanharam a inauguração do Centro de Pesquisa Molecular em Prevenção de Câncer. O fundador da Associação de Trabalhadores Expostos a Substâncias Químicas (ATESQ), Antônio de Marco Rasteiro e seus companheiros se emocionaram com o que viram. “Eu já tinha uma noção da grandeza do Hospital de Câncer de Barretos e já sabia um pouco sobre o trabalho que eles fazem em prol do ser humano. Nós estivemos em uma luta que durou mais de 14 anos e não foi nada fácil, mas nos orgulhamos desses recursos serem destinados para Barretos e para as obras de Campinas. Isso deixa a gente muito feliz, pois tenho certeza de que isso trará bons frutos”, afirmou.

 

55 anos
A cerimônia de inauguração também marcou a comemoração dos 55 anos de existência do Hospital, que se tornou pioneiro no tratamento de câncer no interior paulista. O cantor sertanejo, parceiro de longa data da instituição, Sérgio Reis, prestigiou esse momento e foi homenageado pelo artista Felipe Reis, paciente da instituição, que há 2 meses foi submetido a uma neurocirurgia em que, enquanto acordado, tocava violão. Ao som da música “Romaria”, Felipe emocionou seu ídolo e todos os que ali estavam. “Sou devoto de São Judas Tadeu e, há 30 anos, me uni ao Henrique Prata, por quem tenho tanta admiração, e entrei para a família HCB. Por isso, é muito gratificante acompanhar de perto essa inauguração e estar aqui com vocês no dia mais importante deste Hospital”, afirmou Sérgio Reis.

Para o presidente do Hospital de Câncer de Barretos, Henrique Duarte Prata, a data da inauguração coincidir com o aniversário da instituição, prova a existência de um milagre. “Esse prédio tem mais tecnologia do que nós jamais pensamos em conseguir. Isso é um grande milagre. Sem dúvida, só o amor tem a capacidade de transformar nossa realidade. Só tenho a agradecer ao Ministério Público do Trabalho que designou, não só os recursos pra esse projeto, mas pra vários outros que são muito importantes para o Hospital e que vão fazer muita diferença na vida das pessoas”, declarou.

 



Centro de Pesquisa Molecular
O Centro de Pesquisa possui três andares, preparados com equipamentos modernos e tecnologia avançada para realização de pesquisa nos mais diferentes campos da oncologia molecular, como genômica, por exemplo, que analisa o DNA do tumor dos pacientes, e estudos de funcionamento anormal e agressivo das células tumorais. O prédio abrigará ainda uma extensão do maior banco de amostras de tumores da América Latina, que, hoje, reúne cerca de 180.000 amostras, e terá capacidade para duplicar o seu acervo.

Segundo o diretor científico do Instituto, esse é o único centro de pesquisa do Brasil focado na prevenção do câncer, com ênfase em câncer ocupacional. “Essa estrutura vai alavancar a capacitação dos alunos de pós-graduação, pesquisadores e médicos, que terão mais possibilidades de desenvolver estudos inovadores e, consequentemente, promover a melhoria na qualidade do diagnóstico e tratamento, salvando milhares de vidas no final do processo”.

O novo centro começará suas atividades com as seguintes linhas de pesquisa: Fatores Ambientais e Ocupacionais do Câncer; Prevenção e Detecção Precoce do Câncer; Estudos Oncológicos Pré-Clínicos; Biologia e Terapia do Câncer; Genômica do Câncer; Papilomavírus humano e Câncer; Biologia dos Tumores Pediátrico; e Câncer Hereditário. “Estamos prevendo uma equipe de aproximadamente 200 pessoas, formada por profissionais de diferentes áreas de atuação (biólogos, biomédicos, farmacêuticos, bioinformatas, epidemiologistas, veterinários e médicos), para oferecer apoio na iniciação científica de alunos de graduação e pós-graduação, com ênfase no Programa de Pós-Graduação em Oncologia Molecular do HCB, que confere o título de mestrado e doutor em oncologia”, finalizou.

Excelência no atendimento
Reconhecido internacionalmente, o Hospital de Câncer de Barretos é considerado ilha de excelência do Sistema Único de Saúde (SUS). Pioneiro no tratamento de câncer, registra 6 mil atendimentos por dia, recebendo pacientes de todo o Brasil. Em 2016, foram 2.032 municípios registrados ao todo. Mais de 151 mil pacientes passaram pelo Hospital e 829.081 atendimentos foram realizados. Só no ano passado, a instituição diagnosticou 14.200 novos casos de câncer.

Com um corpo clínico de 520 médicos e 4.000 colaboradores, o hospital conta, hoje, com mais de 120 mil m² de área construída, além das 12 unidades móveis que cruzam o país, levando mais de 160 mil quilômetros, o equivalente a 4 voltas completas ao redor da terra, e realizaram 130 mil mamografias.